Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Operadoras de Telefonia: Cobranças Indevidas

SIM, ACONTECEU DE VERDADE comigo e pode servir de exemplo para os que são enganados pelas operadoras de telefonia e costumam simplesmente aceitar e pagar, para não se “incomodar”.

NÃO BASTA RECLAMAR DAS OPERADORAS DE TELEFONIA: É PRECISO AGIR!!

Não aceite que te empurrem um plano de telefonia e te cobrem outro:

Em 2015, a operadora de telefonia que me atende ligou oferecendo um pacote melhor, prometendo manter o mesmo preço que eu pagava mensalmente.

Na fatura seguinte, para minha surpresa, descumpriram o combinado e cobraram valor maior.

Depois de reclamar junto à operadora, não resolveram o problema, e eu então ingressei em juízo, depositando o valor que eu entendia devido.

A operadora foi devidamente citada, advertida de que eventual corte dos serviços seria objeto de multa ($$).

Essa ordem judicial foi descumprida e, não satisfeitos, continuaram a atiçar o exército de operadores de telemarketing, com infindáveis ligações cobrando os valores que eu já depositava em juízo.

Veio o corte dos serviços, ordem de religação judicial, etc.

Mas, a justiça foi feita. Sentença dada: confirmação da multa ($$) e mais um valor a título de danos morais.

Moral da história: nunca desista de lutar pelos seus direitos, mesmo que seja demorado, mesmo que dê trabalho. Principalmente se tratando de operadora de telefonia.

E, evidente, sempre anote o número do protocolo em suas reclamações ou cancelamentos…

Síntese da sentença (omitidos os valores):

“Ex positis e os mais que dos autos consta e o direito preceitua à espécie sob exame, JULGO PROCEDENTES os pedidos, para declarar a inexistência de débito da autora para com a ré em relação ao pacote de TV, decorrente de parte da relação de contratualidade então mantida entre as partes. Outrossim, confirmo antecipação dos efeitos da tutela concedida, nos seus exatos termos. Condeno a ré ao pagamento de indenização a título de dano moral que fixo em R$ xxx”.

About the Author

Wilson Stadnick
Wilson Stadnick
administrator